Wishlists: sobre canecas, meias e boticário

Vira e mexe em alguma rede social alguém compartilha algo sobre como todo mundo adooora dar indiretas nas ‘miga pelo FB. Vira e mexe tu topa com um post de um fulano com quem tu não conversa há milênios e pensa que por alguma razão aquilo é sobre/pra você. Nossa paranóia de cada dia é alimentada pelo nosso newsfeed em um misto da síndrome ‘O Mundo Gira Ao Redor Do [meu] Umbigo e Ninguém Me Ama [ninguém me quer, soy forever alone]. Que atire a primeira pedra (ou me delete da sua lista de amigos) quem nunca se sentiu pessoalmente ofendido por algo que nem de longe tinha a ver contigo.

Bom, acontece que hoje, enquanto euzinha lavava uma louça de duas semanas, pensei sobre como esse mar de indiretas devia servir para alguma coisa, nem que fosse como catarse. Mas sabendo que muita gente morre de medo de dizer nas minhas fuças coisas que os(as) incomodam com relação a minha pessoa, achei que podia livrá-los(as) de suas respectivas misérias e fazer um blog só de “indiretas úteis”. Ou seja, em vez de dizer “povo deveria se mancar e parar de fazer tal coisa” eu espero a poeira baixar e escrevo porque aquilo me incomoda(ou). Não vai servir de nada além de me fazer sentir melhor, mas quem sabe pelo menos uma pessoa ou outra tira algo de positivo disso tudo?

Enfim, considerando que já estamos em Novembro e época de festas tá chegando pensei que minha primeira indireta útil deveria ser sobre presentes. Todos gostamos de ganhar presentes (particularmente sou muito fã de dar presentes pras gente que realmente importam), mas a triste verdade é não gostamos de todos os presentes que ganhamos e nem sempre lembramos que o que vale é a intenção (claro, na maioria das vezes, é a tal estrada pro inferno, pavimentada com isso aeh). O que não muda o fato que tu sente vontade de cuspir o sorriso amarelo e enfiar o presente nas goela do grego na sua frente. Sendo assim, no clima de wishlist, vou deixar aqui uma listinha de coisas que podem parecer que são ótimos presentes para minha pessoa, mas que não são:

1. Produtos de beleza/perfumes/cremes/sabonetes-em-estado-líquido/coisas-de-passar-na-cara-e-no-corpo-e-afins:

~ Pooois é. Contrariando o bom senso de boa parte da clientela feminina mundial, eu odeio, O-D-E-I-O qualquer um dos itens acima descritos. O único creme que chega perto da minha pele é protetor solar e apenas quando estritamente necessário. Tenho pavor a cheiros fortes de perfume (todo mundo devia só cheirar a sabonete que tava lindo demais) e, aliás, tenho vontade de surrar a pessoa que inventou a droga do sabonete líquido. A não ser que o contexto seja um banheiro público em que não daria pra todo mundo meter a mão na mesma barra, então não, sabonete líquido NÃO é legal, tiraessacoisadepertodemim (se bem que adoro aqueles que são tipo uma espuminha… vai me entender). Enfim, eu não vou destratar, nem bater, nem fazer cara feia para alguém que me der qualquer uma dessas coisas (pelo contrário, como manda a boa educação, ficarei agradecida, se não pelo presente, pelo gesto, que é lindo sempre), mas também não vou usar, sorry.

2. Bichinhos de pelúcia:

~ São tipo bebês pra mim: acho lindo quando é dos outros. A não ser que seja do meu personagem preferido do meu seriado preferido, nope, no way, não me venha com bichinhos de pelúcia. São coisas que ocupam um espaço dos infernos e só servem para acumular pó. Tenho uma meia dúzia que não me livro porque ~  aham ~ foram presente de gente que eu amo demais, mas não quero mais não, thanks a lot. Isso claramente não se aplica a bonecos/bonecas. Esses também ocupam espaço e enchem de pó, mas bem menos que os tais bichados.

3. Enfeites/vasos/flores

~ A não ser que seja algo relativo a coisas que eu gosto muito (tipo, sei lá, UK, Londres etc.), por favor, não me venham com nenhum “enfeite” que na tua cabeça é lindo, mas que eu vou ter de enfiar em algum canto pra ficar pegando pó. Lindo é relativo. Se tu está na dúvida se eu vou gostar, não gaste teu precioso dinheirinho com isso.

4. Brincos/colar/pulseiras/anéis/bijuteria

~ Eu uso exatamente um treco pendurado e é minha corrente com uma Cruz de Malta (foto abaixo). A não ser que tu queira me dar correntes novas e fortes e simples e prateadas para usar com a tal cruz, não perca teu precioso tempo numa joalheira porque o teu presente vai acabar numa caixinha junto com todos os outros brincos/anéis que alguém me deu ao longo da vida até eventualmente ser transferido para minhas sobrinhas lindas (ou sobrinhos, se assim eles quiserem um dia). Pulseiras eu até curto, embora não seja uma boa usuária delas (mas eu tento).

heartmalta


… Ah, meu deus Cel/Dana/Amaruk, que porre que tu é, criatura. Então do que é que tu gosta, caceta?

Eu gosto, basicamente, de coisas que façam alguma diferença no meu dia a dia ou que remetam aos meus fandoms preferidos ou outras coisas próximas. Bonecas de porcelana me deixam feliz porque me lembram diariamente de um dos meus filmes favoritos (Entrevista com o Vampiro), porta-retratos eu posso colocar fotos das amiga. Mas se você quer ser certeiro(a), eu gosto mesmo de coisas úteis, que eu possa usar, manusear, que eu precise para me sentir uma pessoa melhor. Por exemplo:

1. Livros:

~ Difícil errar comigo quando assunto for “livros”. Ler é a coisa que me deixa mais feliz em todo o universo, então me dar livros de presente é conquistar um espacinho perpétuo no meu coração. Tu só erra se me aparecer com coisas muito absurdas (tipo, sei lá, a série Twilight ou [sua fanfic] 50 Tons) ou se me der algo que eu já tenha (e isso nem é errar muito, porque se eu já tenho, é porque eu gosto/preciso muito). Um dia eu ainda irei sentar e registrar todos os livros que eu tenho porque é algo bom de se ter a mão, não só para o povo de fora, mas também pra eu ter noção do que eu tenho e manter um registro do que eu emprestei e essas coisas. Até lá. Aqui você encontra uma lista dos livros e HQs/mangás que no momento (Maio./2018) fazem parte da minha humilde biblioteca. Eu também tenho uma lista de desejos na Amazon com os livros que ando namorando atualmente. Quem quiser se arriscar fora isso, tópicos que amo de paixão: idade média, literatura fantástica, romance policial (Agatha Christie é rainha), coisas viadas, literatura britânica do século XIX e graphic novels. Autores favoritos: Neil Gaiman, Alan Moore, J. K. Rowling (e seu pseudônimo Robert Galbraith), Mario Puzo, Agatha Christie, Edgar Alan Poe, Julio Verne etc. Ah, e se o original do livro em questão for em inglês, não tenha dúvidas, eu prefiro ler no original. Gosto de pocket books porque as costas são fracas, mas e-books são amores também.

bookseverywhereandbeyond

2. DVDs:

~ Basicamente o mesmo caso dos livros. Também irei fazer uma listagem das coisas que eu tenho, eventualmente. Minha coleção de DVDs (sim, dvds, não blue-rays porque não tenho onde rodar essas coisas e nenhuma previsão de ter onde rodar essas coisas) está na verdade beeem desatualizada e você pode ver a lista aqui. Anyway, séries que assisto/assisti e amaria ter em DVD: Criminal Minds (tudo), Lost (a 1ª ou 2ª temporada apenas, pois já tenho a 3ª e a 4ª e todas sabemos que Lost não presta depois da 4ª -q), House (a partir da 6ª), Supernatural (a partir da 4ª), Grey’s Anatomy (tudo), Sherlock (até a 3ª, apenas), Game of Thrones (tuuuudo) etc. Já com filmes o negócio é mais sério, porque eu realmente tenho que gostar do filme para fazer questão de tê-lo em DVD, se não é mais baixar, ver uma vez e zás. Filmes que me veem a cabeça agora que gostei o bastante para querer o dvd, um dia: o primeiro (e apenas o primeiro) filme de Pacific Rim (Círculo de Fogo), Os Oito OdiadosO Curioso Caso de Benjamin ButtonThe Magnificent Seven (Sete Homens e um Destino), Jogos Vorazes (todos) etc. Eu tenho uma versão bem simples dos três filmes de Senhor dos Anéis e a versão estendida de Uma jornada inesperada de Hobbit, mas pretendo um dia comprar a versão mega-blaster-estendida-com-duas-mil-horas-de-extra-de-todos-os-seis-filmes-que-eu-sei-que-já-saiu-mas-está-os-olhos-da-cara. Até lá, prefiro não ganhar dvds tolkienianos, porque se não eventualmente terei coisas repetidas. :p (e por favor, jamais, JAMAIS me deem os filmes de Harry Potter, >.< eu amo os livros de HP com todas as minhas forças, e até acho os filmes legaizinhos, mas não o suficiente para querer revê-los com alguma frequência).

3. Eletrônicos

~ Pendrives, mouses, fones de ouvido e afins. Jamais são o bastante e, portanto, sempre muito, muito bem-vindos. Sim, nenhum dura para sempre, mas sinceramente, se tu quer que eu fique com algo seu pro resto da minha vida, só mesmo contribuindo financeiramente para eu dar uma bela irmã a minha linda [e única] tatuagem (vide foto a seguir), que está planejada há milênios apenas aguardando o devido patrocínio eu tomar vergonha na cara.

iamshinra

4. Bolsas “mensageiro”:

~ Eu sou uma pessoa que carrega muitas tralhas pra lá e pra cá (livros, garrafa d’água, nécessaire, bloquinhos de anotação, estojo, guarda-chuva etc.), então estou sempre detonando minhas bolsas e, além de tudo sou paranoica e vivo em São Paulo, por isso, não gosto de carregar mochilas a não ser que seja estritamente necessário (porque não dá pra ver o que tá acontecendo nas minhas costas, né). Daí, como prefiro ter controle de onde estão minhas coisas a todos os momentos, meu tipo de bolsa atual favorito são as messenger bags, basicamente, bolsas estilo “carteiro”. O ideal é que sejam de um tamanho que caiba um laptop/notebook. Seguem uns exemplos felizes:


5. Agora, coisas baratinhas porque não tá fácil pra ninguém, NÉ:

~ Bicos de pato (mas precisam ser daqueles “lisos”, ou seja, sem dente/serrilhados, tipo esse aqui), palitos e xuxinhas de cabelo: eu tenho um cabelo GIGANTE que em nome da minha sanidade fica preso boa parte do tempo, então, eu sempre preciso de coisas para tal e elas desgastam e acabam e somem no limbo dimensional com certa frequência. Eu nunca tenho bicos de pato o bastante para ser plenamente feliz;

~ Canecas: quando fazia licenciatura minha professora de Libras me apresentou a expressão “cara de caneca”, que é basicamente a cara que as pessoas fazem quando ganham canecas. Ela obviamente quis dizer que era uma cara “meio assim né”, de quem comeu e não gostou, mas, gente, não se enganem por essa ideia: EU-AMO-CANECAS. Especialmente quando são relativos a coisinhas que eu curto de montão, como Londres/Inglaterra (vide foto a seguir) ou como essa linda caneca de Welcome To Night Vale (esqueçam, eu acabei comprando eu mesma a caneca hahaha), que é o podcast mais amor das Internetz. Como bebedora de chá eu digo, canecas são amor. Jamais tenham medo de dar canecas. Nunca há canecas demais. *o*

canecas-e-pendurricalhos

~ Meias, camisetas e afins: eu totalmente entendo o Dumbledore quando ele diz que se vê segurando um par de meias no espelho de Ojesed. Meias nunca são demais: meias soquete, meias até logo abaixo da panturrilha, meias-calças (só lembre que comigo só se for EXGG, né), meias sete oitavos, meias de nylon pequenas para usar com sapatilhas, meias de lã felizes pro inverno. Jamais ignore o poder de meias. Meias são os presentes mais subestimados do mundo, okay. E pode go crazy nas cores, eu uso mais preto e branco, mas outras cores e estampas são bem-vindas! Camisetas de coisas nerds/geeks também são amor (meu tamanho é G para modelos masculinos e EXGG para femininos). ❤

meias_menor

~ Cachecóis, lenços, echarpes, xales etc.: uma paixão recente, admito. Sou uma pessoa que sente muito calor, MAS que também sente frio (*whispers*masprecisaestarmenosde15grausokay*whispers*). Daí entram os cachecóis, lenços, echarpes, xales e relacionados pra complementar o visu. Amo todos. Cores mais sóbrias e lisas (preto, azul, verde, vermelho/vinho) são bem-vindas, mas tb vou amar uns estampados bonitões.

~ Coca-zero/light: explicações não são necessárias, acredito. Todos os tamanhos e formatos são bem-vindos (infelizmente drasticamente reduzido de minha vida porque agora sou uma infeliz pessoa que sofre de gastrite/esofagite) 😦 ~ maaaas podem me levar pra tomar suco de melancia que também aceitamos! ❤

~ Chá preto inglês ❤ porque o meu estoque tá nas últimas e a vida é muito triste sem chá preto com pinguinho de leite no café da manhã. D: Dos que vendem no Brasil, essa marca/tipo aqui é o que achei mais parecido.

~ Bloquinhos de papel/canetas/itens de papelaria e afins: gente, eu escrevo, logo, JAMAIS haverá bloquinhos de papel em demasia. Não sejam tímidos, eu quero TODOS. E eu até curto agendas, mas sou incapaz de usá-las, ou seja, elas também viram canto para anotações, eventualmente. :p

~  Massagem nas costas: FAÇA VOCÊ MESMO, não vai custar nada e eu vou te amar pra sempre. ❤

~ A música que inicia esse documentário maravilhoso. Reza-se a lenda que o nome dela é “Mu Ndenge Ami” (de uma pessoa chamada Rui Mingas), mas eu já virei as internetz do avesso e NADA. Topo inclusive alguém que simplesmente me indique uma loja onde possa comprar o CD/LP/whatever. Quero muito essa música, tô procurando há uns CINCO anos, cêis não tem noção… vou amá-lo(a) pra sempre se me fizer essa gentileza. ❤

~ Bolo de cenoura, quindim e pavê de amendoim, seja feito por você, pelo seu pai, pela sua tia, pela moça da loja de doces, eu não ligo (só não vale ser de caixinha, pq daí é ruim a beça mesmo -q).

6. … Agora, no caso de tu desejar o meu corpo nu:

– Um Kindle Paperwhite ou contribuições para futuras viagens hahahahaha (ah, podem me dar guias de viagens pra países da Europa tb, ora pois!). xD

E gente, na dúvida, sério: pergunte. Se não pra mim, para alguém próximo a mim. :p Merry x-mas!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s